Culto, missa, oração e homenagens marcam semana do centenário de genocídio armênio

Diversas ações acontecem desde o início do mês para relembrar a tragédia histórica cometida em 24 de abril de 1915 pelos turcos contra os armênios;na semana do centenário do genocídio eventos especiais estão previstos.

A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. É dessa forma que o livro sagrado para os cristãos define a fé, sentimento e crença que faz, desde os primórdios, com que milhares de pessoas superem e reajam aos obstáculos do dia a dia. Foi nela que os familiares dos cerca de 1,5 milhão de armênios mortos durante o genocídio praticado pelos turcos, há quase 100 anos, se apegaram para recomeçar suas vidas após serem obrigados a deixar seu país de origem, suas casas e seus parentes e amigos.

E é por essa razão que justamente a fé e o seu exercício serão os principais destaques durante os eventos que lembrarão a tragédia ocorrida há 100 anos. Serão diversos eventos sacros e ecumênicos que acontecerão nas igrejas católicas e evangélicas em memória aos mártires armênios.

Os eventos estão acontecendo desde o início do mês e seguem até agosto, mas, a maioria deles se concentra, principalmente, entre 23 e 27 de abril, datas próximas ao dia em que, em 1915, teve início o genocídio armênio, 24 de abril. Confira na programação completa os eventos que ocorrerão.

As homenagens estão previstas para começarem no dia 23, quinta-feira, às 11h30, na Igreja Apostólica Armênia, em São Paulo. Na ocasião haverá uma oração para canonização aos mártires armênios, cerimônia que a mais de 400 anos não acontece. O evento deve ser marcado pela emoção, já que após a celebração os familiares depositarão, nas calçadas próximas da igreja, milhares de flores em memória dos armênios mortos

No dia 24, sexta-feira, centenas de familiares de armênios e descendentes de vítimas da tragédia devem se reunir a partir das 10h15, também na Igreja Apostólica Armênia. Após o ato haverá uma homenagem póstuma no monumento dedicado às vítimas armênias defronte a igreja com a deposição de coroa de flores e leitura da Proclamação Mundial dos Armênios dedicada aos Mártires.

Ao longo de todo o dia 24 outros eventos vão acontecer em São Paulo. Às 15 horas, por exemplo, haverá, na presença de autoridades locais e armênias, a inauguração do Detran-Armênia, na avenida do Estado, 900.

Em Osasco, na grande São Paulo, cidade no Brasil com o maior número de armênios, proporcionalmente à população, com cerca de quatro mil, também haverá eventos. No sábado, 25 de abril, às 10h30, no estádio Enzo Piteri, na Vila Yolanda, vai ocorrer ato cívico religioso com a presença de autoridades do município, autoridades armênias e descendentes da cidade e da região. Entre as pessoas confirmadas para o evento estão a do embaixador da Armênia, Ashot Galoyan, a Cônsul Hilda Diruhy Burmaian, o prefeito de Osasco, Jorge Lapas, e o presidente da Comunidade Armênia da cidade.

Neste dia, após o cerimonial, serão plantadas 100 árvores, representando os 100 anos do genocídio, e soltos 1.500 balões em memória das vítimas. Haverá ainda apresentação do coral da Igreja Apostólica Armênia São João Batista.

No domingo, dia 26, está prevista missa em homenagem a 1.500.000 mártires armênios, às 11h, na Catedral da Igreja Católica Armênia. Na Igreja Central Evangélica Armênia, no mesmo horário, haverá um culto em homenagem às vítimas mortas no genocídio. Ainda no domingo, às 18h, haverá culto na Igreja Evangélica Irmãos Armênios.

Os eventos especiais da semana devem se encerrar na segunda-feira, dia 27, às 19h30, com uma homenagem aos mártires armênios na Assembleia Legislativa de São Paulo.

O genocídio armênio no Brasil

Hoje vivem no Brasil aproximadamente 100 mil armênios, muitos deles descendentes diretos de famílias vítimas do massacre e da perseguição. Para se ter uma ideia da dimensão desse massacre, basta lembrar que hoje vivem na Armênia 3,2 milhões de pessoas.

No Brasil, a comunidade armênia está liderando uma mobilização para rememorar esses fatos e reivindicar junto ao governo brasileiro o reconhecimento do genocídio armênio, além de reforçar na sociedade a consciência de que tais fatos chocantes não devem se repetir contra nenhum povo ou nação.

Na América do Sul, países como Argentina, Chile, Uruguai, Venezuela e Bolívia têm legislações que reconhecem o genocídio. Na Europa, a França também tem legislação reconhecendo o massacre como um genocídio e tornando crime sua negação, assim como é com o genocídio cometido contra os judeus. Muitas outras nações, como Alemanha, Grécia, Holanda, Bélgica, Itália, Suécia, Suíça, Rússia, Polônia, Lituânia, Eslováquia, Líbano, Chipre e Canadá, além do Vaticano, também reconhecem o genocídio armênio.

Fora do Brasil também há ações planejadas para relembrar a tragédia.  Em 12 de abril, por exemplo, o Papa Francisco celebrou uma missa no Vaticano em memória aos mortos no genocídio. A missa teve repercussão global sobre a importância dessa rememoração.

Programação de 23 a 27 de abril em São Paulo e grande São Paulo:

Dia 23/04
Evento: oração de canonização aos mártires armênios
Local: Igreja Apostólica Armênia
Horário: 11h30

Dia 24/04
Evento: missa em homenagem aos mártires armênios e homenagem em monumento
Local: Igreja Apostólica Armênia
Horário: 10h15

Dia 24/04
Evento: inauguração do Detran-Armênia
Local: Avenida do Estado, 900
Horário: 15h

Dia 24/04
Evento: seminário “Genocídio Armênio: história e direito”
Local: FIG-Unimesp – Centro Universitário Metropolitano de São Paulo
Horário: 19:30h – Auditório Abílio Baeta – Guarulhos – SP

Dia 25/04E
Evento: seminário “Marcas da Negação”
Local: Conselho Regional de Medicina em São Paulo – auditório Flamínio Fávero
Horário: 9h

Dia 25/04
Evento: homenagem a 1.500.000 mártires armênios com plantio de 100 árvores e soltura de 1.500 balões.
Local: Estádio Enzo Piteri – Vila Yolanda – Osasco
Horário: 10h30

Dia 26/04
Evento: missa em homenagem a 1.500.000 mártires armênios
Local: Catedral da Igreja Católica Armênia
Horário: 11h

Dia 26/04
Evento: culto em homenagem a 1.500.000 mártires armênios
Local: Igreja Central Evangélica Armênia
Horário: 11h

Dia 26/04
Evento: culto em homenagem a 1.500.000 mártires armênios
Local: Igreja Evangélica Irmãos Armênios
Horário: 18h

Dia 27/04
Evento: homenagem aos mártires armênios na Assembleia Legislativa
Local: Assembleia Legislativa de São Paulo
Horário: 19h30

Fonte Assessoria de Imprensa  www.fonte.jor.br

www.twitter.com/fonte

Tel.: (11) 3014-3090 / (16) 2111-7200

Ana Catarina – ana@fonte.com.br

Paulo Viarti – paulo@fonte.com.brRicardo Carvalho – ricardo@fonte.com.br

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content