Lira itabirana, por Carlos Drummond de Andrade

Vista aérea da região atingida por rompimento de barragem da Vale em Brumadinho (MG) no dia 25 de janeiro de 2019. Estima-se que até 13 milhões de metros cúbicos de lama invadiram a região, soterrando casas e deixando mais de 300 pessoas desaparecidas. Foto: Presidência da República/Agência Brasil

Lira itabirana
Carlos Drummond de Andrade (1984)

I

O Rio? É doce.
A Vale? Amarga.
Ai, antes fosse
Mais leve a carga.

II

Entre estatais
E multinacionais,
Quantos ais!

III

A dívida interna.
A dívida externa
A dívida eterna.

IV

Quantas toneladas exportamos
De ferro?
Quantas lágrimas disfarçamos
Sem berro?

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content