Área afetada pelo rompimento em Brumadinho. Foto: Vinicius Mendonça/Ibama

Em nome do Comitê Brasileiro de Barragens, venho manifestar pesar e solidariedade às famílias das vítimas em função do rompimento da Barragem de Brumadinho (MG). O Comitê tem atuado intensamente com segurança em barragens, trazendo aos profissionais cursos, seminários e simpósios para o aprimoramento das técnicas e adoção de modernas tecnologias na construção, manutenção e gestão de risco dessas grandes estruturas. A recorrência de graves acidentes, no entanto, revela um cenário preocupante. Problemas de gestão aliados às dificuldades de fiscalização permitiram a condição de vulnerabilidade na estrutura física das barragens e potencializaram acidentes como o de Mariana (MG)  e de Brumadinho (MG). É tempo de ação. É preciso rever, com celeridade e sem burocracias, a situação técnica das barragens brasileiras para evitar novas tragédias. Também é fundamental que as informações sobre os acidentes sejam transparentes para análise profissional e para aprendizado. Dos erros sairão lições de engenharia e de gestão. Só assim as barragens brasileiras – que garantem a irrigação, o abastecimento, a geração elétrica e a contenção de resíduos – irão cumprir sua missão de preservar vidas e não mais sacrificá-las. O CBDB fica à disposição para auxiliar o Poder Público e os agentes do setor na análise da calamidade de Brumadinho, que deixa a nação brasileira novamente de luto.

Carlos Henrique Medeiros

Presidente do CBDB

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content