Saltar para o conteúdo
notícia 01/06/2015

Gerenciamento da carreira em tempos de mudança

Imagem: blog.sucessoclub.com.br
Imagem: blog.sucessoclub.com.br

Preocupados em contribuir com estudantes e profissionais de engenharia, as Divisões Técnicas de Exercício Profissional (DEP) e de Formação do Engenheiro (DEF), do Clube de Engenharia, realizaram, dia 28 de maio, a palestra Aprendendo a gerenciar a carreira em tempos de mudança.

Apresentada por Fernando de Souza Lima, chefe da DEP, a palestrante convidada da noite foi a professora Fátima Sobral Fernandes, Master Coach. O conceito do Coaching é auxiliar na organização pessoal e tentar minimizar os riscos para que estas mudanças ocorram de maneira mais tranquila e segura. Ou seja, não se trata apenas de uma questão de coragem, mas também de planejamento.

Sócia remida e membro do Conselho Diretor do Clube de Engenharia, além de professora associada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Fátima tem doutorado (COPPE/UFRJ), mestrado (IME), especialização em Ferrovias Urbanas e graduação em Engenharia (EEUFRJ). Possui também formação em gestão e políticas públicas e formação biopsicossocial com experiência profissional e acadêmica desenvolvida desde 1975 no setor público, em empresas privadas e no terceiro setor, em diversos segmentos econômicos.

Foi com esse vasto currículo, experiência profissional e entusiasmo, que Fátima deu início ao desafio de incentivar os participantes na descoberta do real sentido da vida. Carreira? Vida pessoal?

Desde 2012 como Coach, quando terminou sua formação, Fátima escolheu focar nas questões ligadas à carreira. Aposentou-se e criou a empresa Transcenderte, em 2014, em parceria com a também engenheira, Maria Ângela Nogueira, atuando na área de Coaching para pequenas e médias organizações.

“Que profissão escolher quando se é superjovem? Como integrar a escolha profissional que quer ter? Ingressar no mercado de trabalho. Crescer na carreira. E se o desejo for resignificar a vida de outro modo? Qual o caminho mais fácil e menos custoso? Muitas pessoas sabem fazer essas escolhas sozinhas e tratam disso muito bem, mas outras precisam de ajuda”, ressalta.

Questionamentos como esses fazem estudantes e profissionais perderem noites de sono. Mudar de profissão, então, é algo inimaginável para muitas pessoas. Além da dúvida, do medo, questões como a opinião da família, o retorno financeiro, estabilidade, são situações que podem afastar muitas pessoas da verdadeira realização profissional.

“Escolhido o caminho e o plano feito, resta acompanhar para não sair do foco. Porque tudo que temos hoje é o chamamento para dispersão. Um plano é uma trilha e não um trilho, para pessoas poderem ter flexibilidade para lá e para cá. Para ajustar o plano em relação à mudança de ambiente e até dos próprios objetivos. O que se percebe no mundo hoje é que as pessoas perdem o seu foco e precisam por vezes de ajuda para manter o foco. Essa é nossa missão”, concluiu Fátima Sobral.