Saltar para o conteúdo
notícia 25/08/2017

Informe 24/08/2017 A festa do encontro, do confronto de ideias e da democracia

Já é tradição no Clube de Engenharia: o reencontro de amigos de longa data dá o tom do segundo dia do pleito eleitoral. Na tarde de hoje, quinta-feira, 24 de agosto, candidatos, diretores e conselheiros receberam os associados que vieram eleger os 25 representantes no novo terço do Conselho Diretor para o triênio 2017-2020.

Ao longo do dia, ex-presidentes, reconhecidos nomes da engenharia, empresários e lideranças nacionais estiveram presentes e destacaram a importância do exercício democrático ininterrupto, base da história do Clube em defesa do Brasil. O geólogo Guilherme Estrella, ex-diretor de Exploração e Produção da Petrobras, que chefiava a equipe que descobriu o pré-sal brasileiro, destacou que os engenheiros formam a classe de profissionais que lidam diretamente com a soberania brasileira. “A soberania de um país é a sua capacidade de construir a si próprio, como sociedade e como nação. Os engenheiros estão intimamente relacionados a essa missão. A eleição do conselho do Clube tem uma substância política e ideológica fundamental. No momento que atravessamos estão vendendo a nossa pátria, acabando com a nossa engenharia, acabando com o futuro brasileiro. É importante que o Clube se una e se fortaleça aprofundando a inserção da entidade na sociedade. Somos uma trincheira de combate a quem está querendo vender o Brasil”, afirmou.

Durante o coquetel oferecido aos sócios remidos, após destacar o momento de congraçamento e de exercício democrático, o presidente Pedro Celestino convidou os representantes das quatro chapas concorrentes a se dirigirem aos associados. Ricardo Rios, da chapa Engenharia Soberana, destacou que os protagonistas das eleições são os eleitores: “O protagonismo é de vocês e não dos candidatos. Sem a presença dos eleitores, não temos como tocar os programas”.Oswaldo Machado Tavares, da chapa Unidade Democrática da Engenharia, deu ênfase à experiência de se candidatar pela primeira vez. “Estou muito feliz de estar concorrendo a uma vaga no Conselho, conhecendo os colegas e participando da confraternização que deixa claro que estamos todos lutando pela engenharia e pela realização profissional”. José Jorge da Silva Araújo falou em nome da chapa Novo Clube de Engenharia e destacou o clima de respeito ao longo do pleito. “Agradecemos a acolhida do presidente Pedro Celestino e dos candidatos e representantes das demais chapas, em ambiente de respeito e união”. Mariano de Oliveira registrou que a chapa Engenharia e Desenvolvimento defende a continuidade do trabalho que vem sendo realizado. “É preciso união. Só conseguiremos impedir o desmantelamento do Estado se formarmos uma unidade para defender a engenharia, a democracia, a soberania”, concluiu.

Amanhã, sexta-feira, 25 de agosto, ao meio-dia, será aberto o terceiro e último dia das eleições para a renovação do terço do Conselho Diretor para o triênio 2017-2020. Não deixe de votar! Compareça!