Turma de 1951 da ENE comemora suas Bodas de Diamante no Clube de Engenharia

A comemoração dos 60 anos de formatura da turma de 1951 da Escola Nacional de Engenharia (ENE) da Universidade do Brasil (hoje, Politécnica da UFRJ) foi marcada pela emoção dos reencontros e pelo reforço de laços de amizade nascidos nos bancos da ENE há 6 décadas. Em 2012, para a comemoração das Bodas de Diamante, a turma escolheu o Clube de Engenharia como anfitrião, papel prontamente aceito pela presidência.

A festa do dia 13 de janeiro reuniu em um grande almoço no salão do 24º andar cerca de 60 engenheiros e familiares que desde a formatura se encontram anualmente em uma grande confraternização. Para Ellyr Allah Rodrigues, um dos formandos de 51 que organizam o evento, o objetivo principal da festa foi fortalecer amizades de velha data. "As festas e os encontros são momentos especiais para acompanhar a vida dos colegas nos bons e maus momentos e lembrar dos tempos do Largo de São Francisco", explica.

Segundo Alberto Caruso, ex-presidente do CREA-RJ e da SEAERJ, e um dos organizadores dos encontros, a história da turma remonta à festa de formatura, no início da década de 50. "Tudo começou com um fundo criado para a formatura e para a criação de um jornal para que não perdêssemos o contato depois de formados. Os boletins são enviados até hoje aos colegas de turma. O espírito de união, a convivência contínua e os reencontros são o que há de mais importante", explica.

Durante o almoço, o presidente do Clube, Francis Bogossian, declarou que, para o Clube, "é uma honra ser escolhido por eles como sede do evento". A honra se explica pelas especificidades e pelos grandes nomes que saíram da turma de 51 da mais antiga escola de engenharia da América do Sul. Segundo Ellyr, a turma de 51 foi única, não só pela formatura no Theatro Municipal com a presença de Café Filho, presidente em exercício, mas também pelos profissionais que se destacaram em todo o país.

Entre os formandos daquele ano estavam Paulo Pardal, autor do livro "Início do Ensino da Engenharia Civil e da Escola de Engenharia da UFRJ"; Luiz Roberto Veiga Brito, que comandou a obra do Guandu quando dirigiu a CEDAE; Paulo Egydio Martins, ex-governador de São Paulo e ex-ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior no governo, ex-ministro do Trabalho; Jaime Rotstein, fundador da Sondotécnica Engenharia e 'Engenheiro do Ano' em 2011, pelo Clube de Engenharia e Ellyr Rodrigues, ex-secretário de Obras de Duque de Caxias durante a instalação da refinaria da Petrobrás, entre outros.

 

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content