A Global Mobile Suppliers Association (GSA)divulgou nesta sexta-feira, 13, um levantamento sobre a utilização da tecnologia LTE no mundo, demonstrando um grande aumento do número de redes e uma tendência de crescimento exponencial, chegando a 150 instalações até o final de 2012. O estudo confirmou ainda investimentos no 4G em 101 países e 338 operadoras de telecomunicações, incluindo implementações, testes de tecnologia e estudos. A pesquisa aborda tanto a tecnologia LTE FDD quanto TDD.

De acordo com a GSA, 280 operadoras se comprometeram a instalar redes comerciais de LTE em 90 países, enquanto 58 empresas em 11 países estão em estágio de "pré-comprometimento" ao realizar estudos, testes e projetos.

Ao todo, o levantamento aponta 89 operadoras com operações comerciais de 4G em 45 países, incluindo o lançamento de nove redes LTE TDD na Austrália, Índia, Japão, Polônia, Arábia Saudita, Suécia, Reino Unido e Brasil (Sky). Somente nos últimos 12 meses, 63 empresas de telecom lançaram serviços de LTE no mundo.

Ao todo, segundo o último levantamento referente a julho deste ano, há 89 redes LTE no mundo, quase o dobro em relação a dezembro do ano passado, quando somava apenas 47 instalações. A GSA prevê que, até o fim de 2012, esse número cresça ainda mais, totalizando 150 redes 4G em operação comercial em 64 países.

 

Brasil

O mercado nacional foi citado com a oferta da Sky na faixa de 2,6 GHz, iniciada em 13 de dezembro de 2011 em Brasília. Os testes e manifestação de intenções de implementação de redes de quarta geração pelas operadoras TIM, Vivo, Claro e Oi também são mencionados, além do leilão de junho deste ano realizado pela Anatel, destacando a necessidade de inclusão nos lotes da licença de uso do espectro de 450 MHz para a área rural.

A GSA ainda falou sobre o possível novo leilão da faixa de 3,5 GHz até o fim deste ano e as discussões sobre a utilização do 700 MHz uma vez que a transição da TV analógica para a digital seja concluído em 2016. A associação também cita a União Internacional de Telecomunicações (UIT), que afirma que o Brasil precisará da um total de 980 MHz até 2015 para atender à demanda crescente por serviços móveis e que, até o final 2012, o país terá disponibilizado um total de 764 MHz. Atualmente,  a soma das bandas alocadas para LTE chega a cerca de 480 MHz.

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content