O Clube de Engenharia, em sua trajetória centenária, atua na defesa da engenharia, da tecnologia genuinamente brasileira e da Soberania Nacional. Foi para assegurar os interesses soberanos da nação e do povo brasileiro, respaldado por frequentes debates internos e por decisões do Conselho Diretor, que a entidade levantou sua voz contra o leilão do campo petrolífero de Libra.

Trata-se do maior campo de reservas comprovadas de petróleo brasileiro no Pré-Sal, e uma das maiores descobertas mundiais dos últimos 20 anos. Localizado a 180 quilômetros do litoral, na Bacia de Santos, a 7.000 metros de profundidade, Libra possui entre 12 e 14 bilhões de barris de petróleo. Isso corresponde a tudo que já foi extraído pela Petrobras desde a sua criação há 60 anos!

Nos últimos anos, a Petrobras descobriu cerca de 60 bilhões de barris que, somados aos 14 bilhões existentes antes do Pré-Sal, oferecem autossuficiência para mais de 50 anos. E alguns dizem que a Petrobras não tem recursos para explorar o Pré-Sal. Um campo desta magnitude dá a qualquer empresa que for explorá-lo um imenso poder de tomar recursos no mercado financeiro. Nenhum ativo é mais forte para garantir empréstimos do que o petróleo.

Como resultado do leilão, mais de 40% do petróleo produzido serão dados ao consórcio para remunerar seus custos de produção; 15% serão entregues ao consórcio para ressarcir o pagamento dos royalties, o que contraria a nova Lei do Petróleo. Em resumo, a União terá direito a 41,65% dos 45% do óleo extraído.

Considerando que o edital de Libra criou uma variação sobre esse percentual, em que a União chega a ceder 32,71% do seu percentual para o consórcio, mais de 60% do petróleo de Libra irá para o exterior, inclusive para a Shell, que perfurou o campo em 2001, não encontrou petróleo e o devolveu.

A presidenta Dilma se contradisse em relação à campanha eleitoral de 2010, na qual prometeu não privatizar o Pré-Sal. Dilma disse que 80% do Pré-Sal vão ficar no Brasil, quando na verdade serão menos de 40%.

A posição do Clube de Engenharia foi externada em atos públicos, cartas à presidência da República, artigos e ações judiciais. Sem discussão com a sociedade, estão sendo oferecidas às empresas estrangeiras reservas que poderiam financiar a educação, a saúde e a infraestrutura do Brasil. Na prática, o Governo Federal está comprometendo um patrimônio de muitas gerações e vendendo o futuro do país.

A Petrobras é líder mundial de tecnologia na produção de petróleo em águas profundas. Na exploração do Pré-Sal não existem problemas técnicos e econômicos que o Brasil não possa solucionar sem a presença dessas corporações que participaram do leilão.

O Clube de Engenharia soma sua voz aos crescentes movimentos em defesa do Pré-Sal. E denuncia, mais uma vez – e sempre – que a entrega de Libra, patrocinada pela Agência Nacional de Petróleo, fere o princípio da soberania nacional, demonstra total submissão ao capital externo e desprezo por questão estratégica para o País e se constitui em crime de lesa pátria.

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content