Na última sexta-feira, 18 de julho, o Instituto de Cultura e Consciência Negra Nelson Mandela (ICCNNM) premiou com o Troféu Dia de Mandela as 25 personalidades com fundamental importância em ações sociais e de igualdade racial. O ICCNNM trabalha há 19 anos com a inclusão de presos e o retorno de ex-presos ao convívio social e é, assim como a Fundação Malcom X, uma das únicas no mundo fundada dentro de uma unidade prisional. O evento aconteceu no 25º andar do Clube de Engenharia e teve entre os homenageados o presidente do Clube, Francis Bogossian. 

“Chegará o dia em que a escolha dos homenageados não terá que levar em conta as dificuldades que os mesmos tiveram por terem enfrentado obstáculos pelo tom de sua pele, porque somos todos iguais, perante a lei de Deus e a lei dos homens. No Brasil, ao longo de 300 anos de escravidão, os negros viveram em condições sub-humanas. Mais de um século após a abolição da escravatura ainda convivemos com o preconceito, o que é vergonhoso e inaceitável. Desejo que o Instituto de Cultura e Consciência Negra Nelson Mandela continue lutando pela vitória da Nação Brasileira, lutando contra qualquer tipo de exploração ou preconceito”, declarou Francis em seu discurso. O presidente do Clube também destacou a importância do ICCNNM para a luta pela igualdade racial e manifestou a emoção de sediar um evento como a entrega do Troféu Dia de Mandela. Francis também falou sobre as recentes ações do Clube de Engenharia que contribuíram para os debates sobre igualdade racial, como a comemoração do centenário de Abdias Nascimento e a inauguração do busto dos irmãos abolicionistas André e Antônio Rebouças na zona sul do Rio.

Além de Bogossian, também foram homenageados a presidente do Tribunal de Justiça, Leila Mariano; a desembargadora do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Ivone Caetano; o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Paulo Rangel; a 1ª subdefensora geral do Estado do Rio de Janeiro, Maria Luiza de Luna; o defensor público federal, Daniel Macedo; o coordenador do núcleo da defensoria pública do sistema penitenciário, Felipe Nuspen; o Secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, representado pelo assessor da Secretaria de Estado de Segurança, Pehkx Jones Gomes da Silveira; o subsecretário de tratamento penitenciário, comandante Marcio da Silva Rosa; a diretora do pavilhão Nelson Hungria, Ana Gabriela e Carine; a advogada e militante dos direitos humanos, Maíra Fernandes; o superintendente do Serviço Social da Indústria da Construção do Rio de Janeiro, Sergio Paiva; o diretor executivo de produção da MRV Engenharia, Luiz Eduardo Alves Machado; a chefe da vara de execuções penais, Marlúcia de Araújo Bezerra; a presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos do Negro, Dulce Vasconcelos; o presidente do SindFilantrópicos, Sergio Antonio Alves do Carmo; o Padre Passos, da Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos; os netos de Pai José; a assistente social, Maria de Loudes; a diretora de escola pública do Rio de Janeiro, Julia Dutra; o vice prefeito do município do Rio de Janeiro, Adilson Pires, representado pela secretária Jurema Batista; Paulão, do Conselho Estadual dos Direitos do Negro (in memorian), representado pela viúva Inês Soares; o superintendente de Direitos Humanos e Assistência Social do Estado do Rio de Janeiro, Rogério Gomes; e a advogada e militante dos direitos humanos, Walewska Boueri.

Após a entrega dos troféus e os discursos de agradecimento, um coquetel alegrou os homenageados e convidados que prestigiaram a noite.

Veja aqui a galeria de fotos do evento.

 

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content