Telebras: planos e perspectivas para os próximos anos

A luta pela universalização da banda larga e do provimento de acesso público à rede foi tema de reunião com Jorge Bittar e entidades parceiras do Clube de Engenharia. Destaque para os planos de sua gestão à frente da Telebras, um dos pilares para o avanço das telecomunicações no país

Em encontro com Jorge Bittar, presidente da Telebras, realizado no Clube de Engenharia dia 12 de junho, foi abordado, com ênfase, o papel da empresa no encaminhamento de bandeiras que o Clube de Engenharia historicamente defende. Entre elas, a banda larga pública de qualidade e a disponibilização de acesso à internet em todo o território nacional. Organizado pela Divisão Técnica Especializada de Eletrônica e Tecnologia da Informação (DETI) estiveram presentes entidades parceiras dispostas a conhecer melhor objetivos, perspectivas e  planos de trabalho do recém-empossado presidente da Telebras. Entre elas, representantes do Intervozes - Coletivo Brasil de Comunicação; Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé; Artigo 19; Instituto Telecom, além de associados do Clube de Engenharia.

Bittar, que é associado do Clube, assume a presidência da empresa, peça-chave no avanço da democratização das comunicações no país, em momento que caracteriza como “desafiador”. Segundo informou, após passar por um período de expansão econômica e social, o Brasil entra em momento de dificuldade fiscal e precisa de um novo ciclo que deverá ser marcado pela qualidade. “É preciso avançar no projeto educacional, de qualificação e capacitação técnica para aumentar a produtividade. A universalização do acesso à internet é crucial para que esse novo ciclo se estabeleça de fato”, defendeu.

O papel da Telebras na construção desse novo ciclo, segundo seu presidente, é o de atuar de forma complementar às operadoras no atacado e como parceira dos cerca de 4 mil pequenos provedores que disputam hoje apenas 8% do mercado, dominado pelos grandes provedores. Também como reguladora de mercado tem papel importante tendo feito reduzir os preços dos recursos no atacado em cerca de 50%. É da empresa, ainda, o papel de implementar a rede privativa de comunicação na administração pública federal, além de prover infraestrutura de rede de suporte a serviços de telecomunicações. “Na relação com os pequenos provedores e na busca dos objetivos, estamos focando no resgate, dentro da empresa, do seu caráter público, de servir à população”, explicou Bittar.

Clique aqui para ler na íntegra.

 

 

 

>> Contato 

Portal da Engenharia: http://www.clubedeengenharia.org.br

Twitter: twitter.com/clubeengenharia

E-mail: [email protected] ou [email protected]

 

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content