Informe 01/06 - Em defesa da manutenção da gestão técnica do setor elétrico

Em defesa da manutenção da gestão técnica do setor elétrico

O Clube de Engenharia enviou carta ao presidente interino da República, Michel Temer, no último dia 30 de maio, expondo sua preocupação com o setor elétrico nacional.

O documento registra que, historicamente, “com raras exceções, o sistema foi dirigido por profissionais de seu próprio quadro” e defende a importância fundamental de manter essa tradição, não permitindo a interferência político-partidária nas nomeações dos principais dirigentes das empresas do grupo Eletrobrás”.

No sentido de “implantar nas empresas estatais completa e competente integridade em sua atuação”, o Clube de Engenharia entende, ainda, que é preciso manter as políticas propostas pela Controladoria Geral da União (CGU) – extinta nos primeiros dias do governo interino.

Assinada pelo presidente Pedro Celestino, a carta solicita audiência com o presidente interino e ministros envolvidos com o setor elétrico e sugere encontro, no Clube de Engenharia, com entidades da área e outros segmentos preocupados com o desenvolvimento nacional.

Bioeconomia e saídas para uma indústria mais sustentável repercutem na rede

Repercutiu no blog do jornalista Luis Nassif a cobertura do evento realizado no Clube de Engenharia no dia 19 de maio, sobre a Bioeconomia. O conceito - que tem como base a mudança da matéria-prima da indústria dos combustíveis fósseis para a biomassa - ganha força nos debates sobre o desenvolvimento sustentável. No lastro deixado pelas experiências com os biocombustíveis, diversos segmentos já pensam sobre a possibilidade da instalação de bioindústrias e a estruturação de uma bioeconomia.

O palestrante José Vitor Bomtempo Martins, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e membro do Grupo de Bioeconomia da Energia e Grupo de Estudos em Bioeconomia, destacou que, na perspectiva de usar a biomassa vegetal ou animal para produtos químicos e industriais sustentáveis, o Brasil sai na frente por possuir um histórico com os biocombustíveis e por deter conhecimento que agora vai se consolidando.

Sem estrutura industrial definida, a bioeconomia é um setor com dinâmica de concorrência baseada em inovação e a previsão é que se criem cada vez mais políticas que a incentivem, na busca de viabilizar novas empresas com um modelo de negócio que tenha como matéria-prima a biomassa.

Veja aqui a publicação no Blog de Luis Nassif
Veja aqui o texto publicado no Portal do Clube de Engenharia

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content