Grandes novidades na Secretaria de Apoio ao Estudante de Engenharia

O ano de 2017 começou, para a Secretaria de Apoio ao Estudante de Engenharia (SAE) do Clube de Engenharia, como uma oportunidade de revisão da situação da engenharia e do ensino no país, além de reuniões para novas parcerias. As perspectivas da SAE para o ano em curso incluem as atividades de visitas técnicas, cursos de profissionalização, maior contato entre os graduandos e as Divisões Técnicas Especializadas do Clube, a realização de uma Feira de Inovação e Tecnologia e workshops com um Grupo de Foguetes.

A primeira atividade do ano, já em 12 de janeiro, foi uma reunião entre estudantes de engenharia que integram a SAE, o presidente do Clube, Pedro Celestino, o coordenador da SAE, Stelberto Soares, e o secretário executivo da Secretaria, Luiz Fernando Taranto. O debate passou por assuntos como o desmonte das empresas nacionais de engenharia, o desemprego, a falta de investimento na formação de cientistas brasileiros, a situação da Petrobras e da UERJ e a precarização do trabalho do engenheiro.

Dandara Araujo, estudante de engenharia nuclear na UFRJ, comentou a necessidade do contato com conhecimento internacional em seu curso e a dificuldade a respeito, sem suporte do Estado. Segundo ela, um programa de intercâmbio antes com 10 vagas para o curso hoje só tem três. "O governo prefere trazer as empresas para cá a dar o conhecimento de tecnologia internacional para os alunos", afirmou.


Para Pedro Celestino, no momento pelo qual passa a engenharia, de desmonte, a solução é a união de forças do país: “Nós temos que usar nosso potencial em benefício do nosso povo, e isso exige uma mobilização da empresa, do empregado, da universidade, do estudante e da sociedade”.

Estavam presentes à reunião representantes de diversos cursos das universidades Estácio Norte Shopping, CEFET, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Sociedade Unificada de Ensino Superior e Cultura (SUESC) e Universidade Celso Lisboa (UCL).

Grupo de Foguetes do Rio de Janeiro (GFRJ)
No início de fevereiro, uma nova possibilidade de parceria se apresentou à Secretaria de Apoio ao Estudante de Engenharia (SAE): o Grupo de Foguetes do Rio de Janeiro (GFRJ), sediado na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). O GFRJ foi representado, em reunião com Luiz Fernando Taranto, por seu presidente, Ronaldo Pereira Matos, aluno de mestrado em Modelagem Matemática e Computacional do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), e Gabrielle Silva, membro do grupo na UERJ, onde estuda engenharia elétrica com ênfase em telecomunicações.

Multidisciplinar, o GFRJ reúne alunos de diferentes engenharias e até outros cursos, e seus membros se propõem a fazer protótipos de foguetes suplementares, participam de competições e fazem atividades para incluir estudantes de escolas. O contato com o Clube de Engenharia visa a ter um espaço para sediar os workshops que o Grupo de Foguetes organiza, uma vez que a frequência de eventos é crescente.

Feira de Inovação e Tecnologia

A parceria entre o Clube de Engenharia e estudantes interessados em robótica, através da Secretaria de Apoio ao Estudante de Engenharia (SAE), está prestes a dar frutos: uma grande feira de inovação e tecnologia, no prédio do Clube, que vai envolver jovens estudantes de ensino fundamental, médio e superior. A Inovatec está prevista para acontecer em outubro, com a duração de três dias. Na programação, há apresentação de invenções tecnológicas caseiras;  mostra de tecnologias com utilidade para a sociedade - como medicina e sustentabilidade; palestras de pesquisadores e profissionais; stands para empresas mostrarem suas patentes; competição de robótica; e feira de estágio.

A ideia partiu de uma reunião, no Clube de Engenharia, de estudantes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), CEFET Maracanã e Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio), organizados na SAE. Roberto Gomes e Bruno Costa são estudantes da UERJ e participam da UERJ Botz, equipe de robótica da UERJ. A ideia do evento, segundo eles, é fugir do padrão das competições de robótica tradicionais, onde cada robô tem como função destruir o do oponente, numa espécie de luta. A organização também conta com Elisa de Souza, estudante de Engenharia de Controle e Automação no CEFET Maracanã, e Francisco Souza, discente de Engenharia Mecânica na PUC.


Para o conselheiro César Duarte, o projeto da robótica pode ser muito útil para instituições oficiais, como o Instituto Militar de Engenharia (IME). Ele ressaltou a importância de mostrar a capacidade dos brasileiros:  "Precisa-se pensar soluções para constituir um backup local capaz de gerar soluções, implementá-las e mantê-las". Segundo Roberto Gomes, este é um dos objetivos do evento. "A ideia é a valorização do nosso povo. Nós temos capacidades de fazer tecnologia, de inovar... então, por que não os brasileiros?" questionou, referindo-se às empresas em território nacional que contratam profissionais e tecnologia estrangeira.

Torneio Universitário de Xadrez

Dando continuidade aos torneios universitários de xadrez iniciados em 2016, em 2 de fevereiro a SAE promoveu a terceira edição do evento, na sala Hilton Jesus Gadret. O sócio Plinio di Giorgi, jogador há mais de 60 anos, jogou simultaneamente com quatro estudantes de engenharia. Como nos primeiros dois torneios, um dos participantes foi Rafael de Oliveira, estudante de Engenharia Química da Universidade Federal do Rio de Janeiro, jogador de xadrez há três anos.

Thiago Cerqueira, estudante de Engenharia de Produção na Universidade Federal Fluminense (UFF), veio pela primeira vez, após receber informações da SAE via aplicativo de mensagens, assim como Vinicius Monteiro Viola, que estuda Engenharia Elétrica no CEFET Maracanã. O estudante de Engenharia Mecânica da Sociedade Unificada de Ensino Superior e Cultura (SUESC) Charles de Freitas, frequentador do Clube desde 2014, vê os torneios como uma oportunidade de se aprimorar no jogo: "Quero aprender mais, por isso venho sempre que posso".

 

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content