Palestra: "Emissários: modelos físicos e matemáticos para lançamento de efluentes"

No dia 13 de setembro – 2012, as DTEs de Recursos Hídricos e Saneamento (DRHS) e Engenharia do Ambiente (DEA) do Clube de Engenharia e a Associação Brasileira de Profissionais Especializados na França (ABPEF) promoveram a palestra “Emissários: modelos físicos e matemáticos para lançamento de efluentes”. Na mesa, o chefe da DEA, Ibá dos Santos Silva, apresentou o palestrante Jorge Luiz Paes Rios, membro do Conselho Diretor do Clube e professor.

Jorge Rios abordou problemas e questionamentos sobre o lançamento de efluentes, resíduos produzidos por indústrias ou resultantes de esgotos domésticos urbanos, lançados no meio ambiente (tratados ou não). Mostrando modelos físicos e matemáticos caso a caso, Jorge apontou e justificou a utilização de cada um deles. “Hoje em dia, afirmou, muitos dizem que se resolve tudo através do modelo matemático, descartando a necessidade do modelo físico. Essa afirmação está errada, já que os modelos precisam ser testados antes de funcionarem efetivamente. Além dos modelos meramente conceituais, que facilitam e norteiam a compreensão e a visualização dos fenômenos, os dois métodos de simulação – modelos físicos e matemáticos – podem servir de instrumento para o estudo da qualidade das águas. A aplicação de um método não exclui o outro”.

Leia a matéria na íntegra, acesse: “Há um grande atraso com relação a emissários no Rio de Janeiro”

Para ver a palestra completa, acesse:

Parte 2

Parte 3

Parte 4

Parte 5

 

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content