Saltar para o conteúdo
notícia 06/07/2017

Código de trânsito: em defesa da vida, da saúde e do meio ambiente

Para Jorge Moreno, trânsito é um ambiente de negociação e é fundamental a busca da segurança. Foto: Pedro Ventura / Agência Brasília.
Para Jorge Moreno, trânsito é um ambiente de negociação e é fundamental a busca da segurança.
Foto: Pedro Ventura / Agência Brasília.

Em 2020 o Brasil pode ter mais de 130 milhões de veículos, agravando problemas de trânsito já presentes nas cidades, como engarrafamentos e acidentes. Para refletir sobre as diversas e necessárias obrigações dos condutores, pedestres, ciclistas e todos os que convivem na malha urbana, o examinador de trânsito Jorge da Silva Moreno focou sua palestra tanto no trânsito quanto no motorista. O evento aconteceu em 22 de junho, no Clube de Engenharia, promovido pela Diretoria de Atividades Técnicas (DAT) e Divisão Técnica de Engenharia de Segurança (DSG), em parceria com a Associação Brasileira para Prevenção de Acidentes (ABPA).

Convivência no trânsito e responsabilidades
Jorge Moreno destacou na palestra Trânsito: O Motorista que a correta conduta é um dever de todos. Motoristas, pedestres, ciclistas, entre outros condutores de veículos não motorizados precisam respeitar as normas de trânsito para que este seja seguro. No entanto, especificamente os condutores precisam ter uma postura de cautela em respeito às normas e às pessoas em geral. Para ele, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) não é somente um manual de como evitar multas: “O CTB deve ser um código de conduta, não só para cobrar os erros. O objetivo do código é defender a vida, preservar a saúde e o meio ambiente".

Prevenção de acidentes
Todo ano no Brasil cerca de 50 mil pessoas perdem a vida no trânsito, informou o profissional. Em mais de 90% dos casos a causa é fator humano, aliada ou não a condições do ambiente, da via e do veículo. "A tarefa de dirigir é uma tarefa complexa que exige do cérebro humano dezenas de operações em um curto espaço de tempo. Além de manejar o veículo e conhecer a legislação de trânsito é preciso negociar um espaço conflituoso", afirmou, destacando o respeito às normas de ultrapassagem e o uso correto do cinto de segurança e das cadeiras especiais para crianças de 0 a 7 anos. Como garantia de segurança Jorge Moreno orienta que os motoristas confiram constantemente a situação meteorológica, as condições do veículo, da via, da carga e a intensidade do trânsito.