13 de maio: data exemplar para homenagear os irmãos Rebouças

O Clube de Engenharia convida entidades parceiras, autoridades públicas e a população carioca para comparecerem à merecida homenagem aos irmãos Rebouças

No dia 13 de maio o Brasil comemora a assinatura da Lei Áurea. Nesse dia, no ano de 1888, era colocado, oficialmente, um ponto final em cerca de 300 anos de escravidão. Protagonista dessa história, André Rebouças, negro e engenheiro, primeiro curador da biblioteca do Clube de Engenharia, foi um dos ícones do abolicionismo no Brasil, bandeira que o Clube abraçou como sua naquela época. Passados 126 anos, a igualdade ainda não é regra na sociedade brasileira e a cor da pele segue sendo motivo de segregação, mas a luta do Clube se mantém viva. 

 

Buscando o resgate histórico dos dois símbolos de resistência e precursores de uma cultura técnica nacional, o Clube de Engenharia e a Secretaria de Conservação do município do Rio de Janeiro inauguram às 9h30 da próxima terça-feira, 13 de maio, os bustos de bronze em homenagem aos engenheiros André e Antônio Rebouças. O local escolhido  foi a Lagoa Rodrigo de Freitas, na entrada da via que também homenageia os dois engenheiros: o Túnel Rebouças. Os bustos serão instalados na Praça José Mariano Filho, ao lado do Baixo Bebê da Lagoa.  

 

Parte de uma série de eventos sobre a igualdade racial promovidos pelo Clube de Engenharia, como o seminário de março desse ano, Democracia Racial – Atingimos o objetivo?, a homenagem é uma antiga reivindicação do Clube que, com a ajuda da prefeitura, finalmente se torna realidade. Para o presidente Francis Bogossian, o tema é urgente e precisa ser pauta permanente: “Os indicadores sociais revelam que os trabalhadores brancos recebem o dobro que os negros e pardos. Dos 16 milhões de brasileiros vivendo em extrema pobreza, 11,5 milhões são negros. São negros também 70% das vítimas de assassinato no país. O fim do racismo é um sonho que perseguimos”. A luta encontra eco nos pensamentos de André Rebouças que, após a abolição da escravatura, destacou que o problema estava longe de ser resolvido de fato. “Quem possui terra, possui o homem”, falava André em defesa da efetiva integração social dos ex-escravos pela modificação da estrutura fundiária.          

 

Certos de que essa é uma batalha de todos e que a homenagem dignifica e honra dois dos maiores símbolos da engenharia nacional e da incessante luta contra o preconceito, o Clube de Engenharia convida entidades parceiras, autoridades públicas e a população carioca para comparecerem à merecida homenagem aos irmãos Rebouças.

 

>> Contato

Portal da Engenharia: http://www.clubedeengenharia.org.br

Twitter: twitter.com/clubeengenharia

E-mail: [email protected] ou [email protected]

 

 

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content