Para conseguir sua inserção no chamado primeiro mundo, o Brasil precisa migrar para o setor quaternário da economia e romper as barreiras tecnológicas que o estão impedindo. Precisa estabelecer uma Política Industrial Brasileira de longo prazo, efetivamente voltada para o desenvolvimento das empresas genuinamente nacionais. A base para esta política industrial está calcada em ciência, tecnologia e inovação, temas que dependem de mão de obra altamente qualificada.Assim, no discurso, pode-se ter a impressão que basta uma legislação adequada a tais objetivos e uma rígida fiscalização do seu cumprimento. Ledo engano!

 

Receba nossos informes!

Cadastre seu e-mail para receber nossos informes eletrônicos.

O Clube de Engenharia não envia mensagens não solicitadas.
Skip to content